O SANTO GRAAL DO SUCESSO…

Por: Prof. Dr. José Bezerra da Silva Filho.

 

Nos últimos anos, tenho me interessado por estudar pessoas e organizações de sucesso. Muitos estudiosos falam que existe um padrão a ser seguido para que uma pessoa ou uma organização obtenha sucesso. Resolvi chamar esse padrão de SANTO GRAAL DO SUCESSO. Mais intensamente na última década, neurologistas e psicólogos, finalmente, passaram a entender quais são os padrões que levam as pessoas e as organizações a obter sucesso.

Por que algumas pessoas e empresas têm tanta dificuldade de obter sucesso, enquanto outras parecem conseguir isso da noite para o dia?

                O primeiro passo para se alcançar o sucesso é querer; mas não basta querer; tem que saber fazer! Deixe-me contar duas histórias: a primeira é a de um menino nascido no interior do  Ceará, mais precisamente em Amontada, e que hoje é o “Rei do Nordeste” do setor de farmácias. Claramente, trata-se de Deusmar Queirós, fundador da Rede Pague Menos, a maior do país e a única presente em todas as capitais. De vendedor nas ruas, vendendo frutas de porta em porta, a  megaempresário. Como companheiro do Deusmar Queirós no Lions Clube Fortaleza Iracema, tive a oportunidade de ouvi-lo várias vezes. Ele gosta muito de falar, e sempre está falando que se deve pensar grande e ser otimista “de carteirinha”. Gostaria de destacar duas frases dele: “O medo não pode vencer o empreendedor” e “Quando assumo uma empreitada,  entro de corpo e alma”.  Esses parecem ser ingredientes essenciais para se conseguir o sucesso.

Essas afirmações corroboram a tese defendida em A vida é um combate: sucesso é dor, de Rogério Caldas.  O que se percebe é que poucas pessoas estão dispostas a trabalhar com disciplina, retidão, lealdade e firmeza em busca do sucesso.

Outra história que eu gostaria de contar aconteceu recentemente em Fortaleza. Encontrei um vendedor de rua que elaborou e criou um carrinho para carregar e comercializar salgadinhos. Conversei com ele sobre o projeto do carro, e perguntei  quanto tempo fazia que ele trabalhava nesse ramo. Fiquei chocado ao saber que ele trabalhava há mais de vinte anos, sem obter nenhum progresso econômico. Segundo disse, basicamente, o que ele ganha só dá para a sua subsistência e de sua família.

                Qual a leitura que se pode fazer desses dois casos? Primeiramente, você tem que querer ser grande, ter um sonho e depois fazer um planejamento; e, desde cedo, aprender a fazer contas, cuidando das receitas e despesas pessoais.

                Em sua obra Por quê?, Simon Sinek afirma que as pessoas e empresas de sucesso começam se perguntando: “Por que eu existo?”.  Na prática, a grande maioria das pessoas se preocupa com o O QUE FAZ, e não com o POR QUE FAZ.

                Sinek faz referência ao caso da Apple, e diz que o sucesso da empresa  deu-se pelo fato de que tudo que a Apple vai fazer começa pelo “Por quê?”. Ele fala que a maioria das pessoas e das empresas não tem noção dos motivos pelos quais seus clientes são seus clientes. Se as empresas não sabem a razão de seus clientes serem seus clientes, há grande chance de que seus colaboradores também não saibam o porquê da existência dessas empresas.

Sinek afirma que o sucesso de uma pessoa ou de uma organização começa ao se ter consciência do porquê; mas, na realidade, de maneira geral, as pessoas começam pelo O quê: as pessoas sabem o que fazem. Cada colaborador é capaz de descrever o seu trabalho e quais serviços e produtos são feitos.

Como: Algumas pessoas sabem como fazer o que fazem. Os “comos” quase sempre são estabelecidos para explicar como algo é diferente ou melhor.

Está faltando um detalhe – Por quê: Muito poucas pessoas podem  falar claramente por que fazem o que fazem.  “Por quê? – qual é a sua finalidade, a sua causa ou a sua crença?” As pessoas sabem o que fazem, mas, realmente, poucas sabem por que a empresa existe.

Segundo Sinek, a grande maioria das organizações ou pessoas pensa, age ou se comunica começando pelo o quê, e esquece do por quê, isto é, sua razão de existir. Sinek afirma que “as pessoas não compram o que você faz – compram por que você faz”.

Para o bom entendedor, poucas palavras bastam. Se você entender isso, estará muito perto do SANTO GRAAL DO SUCESSO.

Todavia, sabemos que não existe uma fórmula mágica, mas há um padrão a ser seguido. Primeiramente, transforme sua empresa ou seu sonho em um Projeto. De acordo com o PMBOK® – um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos – Projeto é “um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo”. Um projeto tem que servir a um objetivo. O seu projeto pode ser querer obter sucesso. Portanto, para que um projeto tenha sucesso, será necessário obedecer às principais restrições, limites, tais como o escopo do projeto, o custo, o tempo e a qualidade.

Qual o verdadeiro segredo para se conseguir o sucesso? Fazer muitas perguntas é essencial, como, por exemplo: “Como o meu serviço ou produto poderia ficar à frente daqueles ofertados por meus concorrentes?” “O que estou fazendo para ajudar a solucionar os problemas das pessoas?” “O que fazer para manter a minha carreira ou a empresa em ascensão?”

Comece a ouvir com mais atenção os colegas, clientes e superiores, e observe o que seus concorrentes fazem.

Aprenda como obter êxito, e imite os padrões das pessoas bem-sucedidas. É fundamental estabelecer prioridades. Não é possível  fazer tudo o que se deseja. Tenha mentores; é necessário descobrir mentores, porque não adianta esperar que você  saiba fazer tudo! Em resumo, estude sobre as boas práticas de gestão de pessoal, administrativas e organizacionais que irão ajudar você a vencer.

Um estudo recente concluiu que um trabalhador  norte-americano tem uma produtividade cinco vezes maior do que a de um trabalhador brasileiro. Isso não é bom para nós; temos que mudar esse jogo.   Segundo esse estudo, o principal motivo dos EUA 5 x BRASIL 0 consiste no fato de os  americanos se dedicarem mais ao trabalho e terem forte capacitação. Por exemplo, um trabalhador típico dos EUA faz em média cinco cursos de Especialização/MBA.

O que eu (Prof. José Bezerra) aprendi sobre a minha labuta – como ser um gerente, administrar um negócio, ser professor e ter uma carreira de sucesso –, gostaria de compartilhar essa minha humilde experiência com você.

Segundo Charles Duhigg, o “sucesso não depende de acertar cada mínimo detalhe, mas, em vez disso, baseia-se em identificar umas poucas prioridades centrais e transformá-las em poderosas alavancas”.

Um artigo publicado por um pesquisador da Duke University, em 2006, afirma que mais de 40% das ações que nós realizamos todos os dias não são decisões de fato, mas, sim, hábitos. As mudanças de hábito esclarecem por que alguns estudantes apresentam  desempenho melhor que o de seus colegas. Mudanças de hábito são responsáveis por pessoas perderem nove quilos enquanto se tornam mais produtivas no trabalho, e ainda conseguir chegar em casa mais cedo e, assim, dispor de mais tempo para a família (Duhigg).

Faça uma lista de  suas prioridades. Essa é uma maneira de se organizar a vida. Escreva tudo o que você espera realizar ao longo de sua vida, inclusive selecione três coisas importantes para fazer diariamente. Depois, no topo da lista, coloque as coisas que farão  diferença no seu sucesso.  Faça também uma lista das pessoas de sucesso que você conhece, e dos projetos bem-sucedidos.

Construa seu nome; reputação é tudo.  Robert Greene, em sua Lei número 5, recomenda: MUITO DEPENDE DA REPUTAÇÃO – DÊ A PRÓPRIA VIDA PARA DEFENDÊ-LA. Ele afirma que a reputação é a pedra de toque do sucesso.

Qual o verdadeiro segredo para se sair da inércia e chegar ao sucesso empresarial ou profissional? Como meu produto/serviço poderia ficar à frente de meus concorrentes? O que fazer para manter a minha carreira em ascensão?

O segredo número um é querer, é estar motivado. Ninguém chega ao sucesso sem esforço. Em seguida, imite os padrões das pessoas bem-sucedidas.

Se você deseja alcançar o sucesso – comece identificando  os principais problemas dos seus clientes. Faça contato com os clientes e fique atento às frequentes mudanças que ocorrem no mercado. Você pode imaginar ou tentar adivinhar o que seus clientes pensam do seu produto ou serviço. Mas não há nada melhor do que perguntar diretamente a eles. “Como você se sente usando isso?

O feedback do cliente é essencial no aprimoramento e no desenvolvimento de novos produtos ou serviços. Converse também  com  seus concorrentes. Um concorrente pode se tornar um parceiro. É importante reunir-se com os concorrentes. Descubra áreas em que possam colaborar um com o outro.

Não tenha medo de cometer erros, mas analise seus erros, estude os produtos/serviços que não deram certo. Muitas das melhores lições aprendidas vêm dos nossos erros. Se você não está atingindo seus objetivos, tente descobrir a razão.

Não fique acomodado com os seus resultados. Qualquer resultado pode ser aprimorado; procure modos de tornar as coisas mais fáceis e automáticas.

Como obter sucesso? Se você não está vencendo, mude as regras. Em geral, você não consegue vencer o jogo fazendo igual ao seu concorrente, mas, sim, fazendo diferente. Você precisa mudar a regra, para poder chegar ao topo.

Tenha foco, coloque  seu esforço e seu dinheiro nos projetos importantes para o seu negócio ou para sua carreira. Concentre-se em fazer bem as coisas pequenas. Na obra Nos Bastidores da Disney, fica claro que o sucesso está nos detalhes.

Pense grande, mas comece pequeno. Por exemplo, Charles Duhigg fala dos hábitos angulares, e afirma que as pessoas que fazem exercícios físicos começam a se alimentar melhor,  tornam-se mais produtivas no trabalho e ficam mais pacientes com colegas e familiares. Estudos documentaram que as pequenas atitudes, tais como todos os dias arrumar a cama, são relacionadas com uma produtividade melhor, uma maior sensação de bem-estar e maior aptidão para se manter dentro do orçamento financeiro.

Duhigg afirma que o segredo do sucesso é criar as rotinas certas. Só obtém sucesso quem é obcecado e determinado a lutar por aquilo em que acredita.

Se você deseja obter sucesso, imagine-se no topo do sucesso. E crie uma mentalidade correta (correct mindset). Faça uma visualização mental do que você deseja.  Consiga “pequenas vitórias”. Pesquisas demostraram que as pequenas vitórias têm um poder enorme, uma influência desproporcional às realizações das vitórias em si. Pequenas vitórias alimentam mudanças transformadoras, elevando vantagens minúsculas a padrões que convencem as pessoas de que as conquistas maiores estão dentro de seu alcance (Duhigg).

Então, O SANTO GRAAL DO SUCESSO é desejar obter sucesso!

 

8 Comentarios

  • Fernando Knewitz
    Posted 19 de June de 2016 10:55

    Muito bom seu artigo Bezerra. Parabéns!!!

    • Professor Bezerra@bsbr.com.br
      Posted 19 de June de 2016 20:22

      Fernando grato pelo apoio.

  • Nazaré Fontenele
    Posted 19 de June de 2016 11:53

    Professor,aprendi muito com sua explanação. Muito rica e esclarecedora. Pertinente em suas observações e exemplos. Esse poderia ser o mote para conversarmos no início de nosso próximo curso. Tem tudo a ver com nossos objetivos. Obrigada pela lição!

    • Professor Bezerra@bsbr.com.br
      Posted 19 de June de 2016 20:32

      Professora Nazaré, que bom receber seus comentários. Realmente, no seu próximo Curso Teatro para Executivos, poderemos sim, comentar sobre esse tema.

      Muito grato

  • PAULO DIDIMO CAMURCA VIEIRA
    Posted 19 de June de 2016 11:56

    Parabéns pelo artigo. Contém orientações valiosas. Recomendo.

    • Professor Bezerra@bsbr.com.br
      Posted 19 de June de 2016 20:24

      Prof. Paulo Dídimo, fico honrado com os seus comentários.
      Muito grato.

  • Edna Ramos
    Posted 20 de June de 2016 05:27

    Prof Bezerra, bacana seu artigo.
    A abordagem do seu artigo tem tudo a ver comigo. Hoje minha vida está bem melhor,
    porque procuro me planejar, meus esforços estão todos direcionados para minha área profissional
    e vida pessoal. Resume em qualidade de vida e resultados. Parabéns 👏👏👏

    • Professor Bezerra@bsbr.com.br
      Posted 20 de June de 2016 05:58

      Profa. Edna, fico feliz em receber seu feedback.
      Muito grato.

Deixe um comentário