PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO- 5 FORÇAS DE MICHEL PORTER

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Michael Porter, guru do Planejamento estratégico, introduziu importantes conceitos como: As

cinco forças, e de como uma empresa  pode gerenciar essas forças para obter uma vantagem competitiva sustentável e que são constituídas de:

  1. ENTRANTES POTENCIAIS NO MERCADO;
  2. AMEAÇAS DE PRODUTOS E SERVIÇOS SUBSTITUTOS;
  3. PODER DE BARGANHA DOS COMPRADORES (CLIENTES);
  4. PODER DE BARGANHA DOS FORNECEDORES;
  5. GRAU DE RIVALIDADE OU ACIRRAMENTO DA CONCORRÊNCIA.

ENTRANTES POTENCIAIS NO MERCADO:

Um ponto estratégico desconsiderado por muitos empreendedores é a probabilidade de um novo produto semelhante ao seu entrar no mercado e tomar sua clientela. É importante ter atenção nesse aspecto, justamente para moldar estratégias que ajudem a barrar a entrada dos concorrentes.

AMEAÇAS DE PRODUTOS E SERVIÇOS SUBSTITUTOS:

Alguns empresários acham que ter um produto inovador os blinda de qualquer concorrência. Mas, isso é um grande engano, adverte Porter. A questão é que, por mais diferenciada que seja a sua ideia, ela não vai ser novidade para sempre. Ainda mais em um mundo veloz e globalizado.

É por isso que outro ponto estratégico de Porter é considerar a possibilidade de que bens e serviços semelhantes aos seus entrem no mercado. “Esteja sempre atento e procure inovar constantemente. Isso vai criar uma barreira de entrada que irá dificultar a substituição do seu produto”, conclui.

PODER DE BARGANHA DOS COMPRADORES (CLIENTES):

“Tudo que tem exclusividade tende a não dar certo”, enfatiza Porter. É preciso considerar qual é a probabilidade de um cliente migrar para a concorrência, analisando informações sobre preços e disponibilidade dos produtos concorrentes.

Para não cair em ciladas, Porter sustenta que é importante tratar todo cliente com excelência. Assim, é mais fácil solucionar a questão primordial: o posicionamento competitivo do seu negócio.

PODER DE BARGANHA DOS FORNECEDORES:

Esta questão diz respeito diretamente à relação que você mantém com os fornecedores da empresa. Muitos gestores ignoram esse tópico, pois entendem que o fornecedor é um grande parceiro.

É por isso que é essencial estudar bem os fornecedores, os valores praticados por cada um, os prazos de entrega e a qualidade do serviço. “Desenvolva boas redes e tenha sempre mais de uma opção para cada atividade envolvida”, Porter.

GRAU DE RIVALIDADE OU ACIRRAMENTO DA CONCORRÊNCIA:

“Mesmo que muitas empresas não se sintam à vontade com a ideia de que há outras concorrentes vendendo um produto ou serviço semelhante ao seu, isso é inevitável. Principalmente, porque toda demanda dever ser suprida por uma oferta – e sempre irá existir outra companhia que deslumbra conquistar também a sua fatia de mercado”. Porter.

Para superar seus rivais, é preciso entender primeiro quem são eles: onde estão e qual é o seu poder econômico e financeiro, por exemplo. O especialista indica as perguntas essenciais que você deve responder para decifrar a concorrência.

CONSIDERAÇÕES:

Com a compreensão desses cinco forças, o empresário pode identificar as fragilidades e potencialidades de seu negócio no mercado. “Cada ponto apresenta uma provocação, que estimula o gestor a adotar uma estratégia mais tática e criativa”, explica Porter.

Por último, caso você queira se aprofundar em Planejamento Estratégico lhe convido a participar do nosso curso de PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, clique no link para mais informações: http://bit.ly/Curso-Planejamento-Estratégico

Deixe um comentário